Archive for December 12th, 2011

December 12, 2011

A aldeia do Pai Natal em Vellinge

by ana

Algumas fotografias que tirámos este sábado na Aldeia do Pai Natal na loja Vellinge Blomman, um local que o meu “eu criança” se recusaria a visitar.

Quando era miúda tinha medo de palhaços, e do Pai Natal. Durante todo o mês de Dezembro os sábados de manhã de compras na Baixa, transformava-se em horas infindáveis de horror e permanente alerta. A loja O Balão, onde comprávamos as nossas roupinhas, substituía para a ocasião o palhaço que habitualmente tinha à porta, por um Pai Natal verdadeiro, mais à frente a entrada na minha loja de brinquedos favorita era-me vedada por mais um Pai Natal, manequim em tamanho natural, que agitava constantemente os bracinhos estilo zombie.

Para não apanhar frio este Pai Natal e a sua rena viajam de carro voador.

 Chegando ao Rossio (ou aos Restauradores não me lembro), a coisa piorava ainda mais. Para atravessar a zona a que eu chamava “Covil dos Pais Natais”, e onde estava o mais temidos de todos eles, um Pai Natal que até trenó tinha, emparedava-me entre a minha mãe e a minha tia, e de nariz no chão, lá me arrastava rua fora.

 A minha óbvia expressão de terror nunca passava infelizmente desapercebida aos Pais Natais de serviço que cada vez que me viam, imaginando eu estaria triste por outro qualquer motivo, disparavam na minha direcção para me vir animar.

O quartinho do Pai Natal

Era nesta altura que, tanto eu como a minha irmã que sofria do mesmo problema, perdíamos as estribeiras e desatávamos a chorar. Os senhores bem tentavam o seu melhor, e segundo a minha mãe até tiravam a barba, (eu não sei porque como imaginam nunca tive coragem de olhar), mas não adiantava, eu não queria balões nem beijinhos, nem conversas nem festinhas, queria ser adulta e nunca mais ter de atravessar ruas minadas por estas criaturas.

Na casa do Pai Natal, os meninos grandes e corajosos podem também deixar as suas antigas "nappar" ou "chupetas" :)

A entrada na cozinha do Pai Natal com paredes de pepparkakor gigantes

Trinta anos depois e à distância de mais de três mil quilómetros, não passo um Natal sem visitar a Aldeia do Pai Natal para fazer compras e ver como os mais pequenos se encantam com este local de magia, quem diria?

A minha zona favorita, a fábrica das pepparkakor! Os bonequinhos são animados :)

Cortadores de pepparkakor para todos os gostos.