Day: January 13, 2012

Russos de Dióspiro

A minha farmor adorava dióspiros. Para se assegurar que só comprava os melhores, ia às compras ao mercado de Almada munida de uma grande caixa de plástico para os poder trazer para casa a estoirar de maduros mas direitinhos e protegidos. A minha mãe e eu partilhamos esta paixão e ainda a semana passada perdi a cabeça e comprei uma caixa com 25 dióspiros só para mim. Não foi a coisa mais inteligente que fiz na vida, o viking  detesta não gosta particularmente deste fruto e eu vi-me a dar voltas à cabeça para conseguir dar gasto aos dióspiros e evitar que se estragassem.

Para mim não há melhor forma de comer um macio e sumarento dióspiro do que à dentada, como tudo, menos os pezinho verde (já era loucura), e quanto mais peganhenta e a precisar de lavar as mãos no fim ficar, mais delicioso sei que foi este momento de perfeita e desavergonhada gula. Mas a sugestão de hoje, combinando gelado e puré de dióspiro com o aspecto de um dos bolos favoritos da minha mãe (receita de russos, dos verdadeiros aqui), não se fica atrás.

 Para o puré de diopiros triturei 3 frutos grandes, e passei-os por uma peneira fina, não adicionei açúcar, mas fica ao vosso critério.

Ingredientes: (4 pessoas)

  • 2 ovos
  • 25+ 75 gramas de açúcar
  • 2 dl de natas (em chantilly com icing sugar ou não)
  • 5 dl de puré de dióspiros

Preparação:

Passem uma forma ou caixa de plástico por água (usei esta do Ikea) e forrem-na com película aderente. No fundo do recipiente coloquem 2 dl de puré de dióspiros, espalhem bem e levem ao congelador até estar rijo.

Batam as claras em castelo, juntem 25 gramas de açúcar e voltem a bater mais um pouco. Batam também as gemas com o restante açúcar até obterem um creme leve, adicionem  1 dl de puré de dióspiro, as natas  e as claras envolvendo bem.

Deitem o preparado sobre o puré gelado e levem ao congelador até endurecer. Por cima espalhem o restante puré. Gelem até que tudo esteja bem duro. Antes de servir cortem em cubos usando uma faca aquecida ligeiramente.