Uncategorized

Já em Julho

Headchef de férias desde o fim de Maio, seguidas de licença de paternidade ponto
Eu à frente do restaurante e do departamento de comida do hotel até ao fim de Agosto ponto
Nickas, um dos nossos chefes, na terceira de cinco semanas de licença ponto
Entre a cozinha e o trabalho de escritório, ementas e encomendas trabalho um mínimo de sessenta horas semanais (excluindo a planificação das semanas que posso fazer em casa) ponto
Se sobreviver a isto conto-vos como foi….
Pequenos updates e fotos na página do Facebook da anasbageri.
Um abraço e boas férias para todos.

História de uma quase pausa ….

Quando voltei a abrir as portas da Padaria prometi a mim mesma qur todas as semanas tiraria umas horas só para a conversa convosco. Visitaria os vossos blogues, contar-vos-ia as minhas novidades, partilharia um pouco do meu dia-a-dia e das minhas receitas.
A verdade é esta: Hoje é domingo. Cheguei agora do restaurante, o viking está no golfe, é a primeira vez que me consigo sentar ao computador, sem ser para trabalhar, em quase duas semanas.
Há uma semana o meu chefe correu literalmente comigo da cozinha por ter excedido em muitas horas o meu horário de trabalho. “Não te quero ver antes de Domingo (hoje)”…e eu já a pensar em tudo o que podia fazer uma semaninha inteira livre…o blogue, passear… (Ao mesmo tempo com um aperto no coração ..tantos dias sem a cozinha, sem os meus colegas… sem o stress dos serviços, sem me cortar ou queimar.. o que vai ser de mim…)
Resignei-me…estas säo as únicas férias que vou ter no Verão.
Segunda-feira de manhã acordei com um telefonema. “Podes vir trabalhar?” “Dá-me 45 minutos…”
Terça-feira tive uma reunião com o pessoal do serviço e pequeno-almoço, quarta-feira nova reunião para planear a semana seguinte. Quinta-feira, quase milagre….ninguém telefonou….fiz as listas de tudo o que temos de comprar no restaurante, fui às compras e preparei um maravilhoso jantar de moules para o meu viking.

Sexta-feira, oito da manhä: “Quanto tempo demoras a chegar aqui?” “Deixa-me ao menos tomar um duche!”
O meu Headchef näo me pergunta se estou em Copenhaga ou na praia, se estou doente, se quero trabalhar, se estou livre…O meu chef telefona….eu pego nas facas e ponho-me a caminho.
Sexta-feira cheguei à cozinha de mau humor. “Eu só faço o serviço de almoco e o teste do novo menú, esta noite vou sair e quero ir a casa tomar banho e arranjar-me!!” Às cinco da tarde abandonei a cozinha, fui jantar com uns amigos a cheirar a pato e alho-francês grelhado.
Sábado, sete e meia da manhã, na ronha com o meu viking…. eu oiço o telefone a estas horas e sei imediatamente: a cozinha está a arder….
“Bom dia!” “Bom dia! Estou a telefonar só para saber com vai tudo.” “Como vai tudo???” “Näo estás a trabalhar no pequeno-almoço??” “Näo! Estou a dormir!!!” “Ai desculpa desculpa, pronto vai-te deitar…até terça-feira, ok….pronto vai descansar…” Dez da manhä: “Ana…telefonaram do hotel…estamos com problemas, o fornecedor não chegou…podes ir às compras?? Achas que podes??” (Hei-de contar-vos como é ir a um supermercado comprar 15 quilos de pimentos, pepinos e afins)

Hoje, como vos disse fiz o serviço de pequeno-almoço. O headchef chegou às dez da manhä no seu dia livre para fazer o inventário e horas de escritório.
Ele: “Com o teu próximo salário recebes também 70 horas extra…. estive agora a fechar o mês…”
Eu: “ Setenta?? Eu trabalhei assim tanto em Maio?”
Ele: “Agora só trabalhas terça-feira, já tens horas a mais…”
Eu: “Amanhä estou livre mas venho depois de almoço para falar contigo e organizarmos o resto das coisas.” (Ele começa as férias terça-feira e eu fico à frente da cozinha e das encomendas.)
Ele: “ok, o Linus e o Johan fazem o serviço de jantar, eu trabalho almoço.”
Eu: “Tu estás sozinho durante o dia com todos os fornecedores aqui e o resto do inventário para fazer? Mais o servico de almoço?”
Ele: “Tens razão. Amanhä comecas às sete da manhã.

Sou uma rapariga organizada, faço listas, planos… Comigo o “ah e tal näo tenho tempo…” não cola. É dormir menos, não ver televisão, organizar o tempo, escolher prioridades…. Sempre fui adepta da expressäo “tempo é a únca coisa que temos, é só escolher o que fazemos com ele.”
Reconheço que ultimamente me tenho questionado: Trabalho demais? Sei que näo tenho um emprego das nove às cinco, sei que como diz um amigo nosso que também é chef “quando trabalhamos menos de 10 horas por dia sentimos que temos apenas um part-time”.
Mas será excessiva a minha obsessão com o meu trabalho?

No próximo post prometo-vos: Nem uma palavra sobre o restaurante! (Como se alguém acreditasse em mim…) Para a próxima falamos apenas de comida! tenho umas receitas que mal posso esperar para vos mostrar.
Um abraço e bom domingo.

Mudança….

Por aqui atravessamos um período de grandes mudanças e estou a tentar reorganizar o pouco tempo que tenho livre. Se tudo continuar como previsto daqui a pouco partilharei convosco as minhas novidades. Durante as próximas semanas a Padaria vai andar um pouco mais parada, mas espero voltar assim que puder à vossa companhia. O nosso Convidei para Jantar continua a decorrer, desculpem-me por não poder acompanhar tão de perto as vossas participações ou visitar mais assiduamente os blogues amigos.

Um abraço e até breve.

Feliz Páscoa

Quase me esquecia de deixar na Padaria uma mensagem de Páscoa feliz para todos.

Por aqui esta data não tem o mesmo significado nem encanto.  Na minha família o retrato de Páscoa que tenho é ao entrarmos em casa da minha avó, sermos de imediato recebidos pelo aroma de carne assada, é a mesa posta na sala de jantar, o bolo ninho da minha tia já no aparador, em som de fundo  a televisão com as celebrações em directo de Roma.

Ainda que pouco dados a religião, os suecos festejam a Páscoa com umas mini-férias de quatro dias e muita comida. A mesa de domingo de Páscoa é uma versão mais reduzida da refeição da ceia de Natal e  existe até uma versão da bebida favorita dos suecos para esta ocasião: Påsk Must. Esta bebida é exactamente a mesma que bebemos no Natal, mas com uma garrafa e rótulos diferentes. :)

Este ano convidei o meu sogro e as minhas sogras para virem almoçar connosco. A ementa é luso-sueca, salmão e arenque como pratos principais, pão-de-ló cremosos e arroz doce para a sobremesa.

Hoje tinhamos planeado dar um passeio,  aproveitar o Sol, mas a verdade é que  para além de estar imenso frio, voltou a nevar e apetece mais ficar em casa.

Enquanto vou adiantando o almoço de amanhã, aproveitei o forno e fiz para o lanche estes cupcakes com baunilha, que vamos comer daqui a pouco com uma caneca de chocolate quente  enquanto vemos os dois primeiros Aliens. Não são bem As Sandálias do Pescador, uma escolha muito mais acertada para este sábado, mas num dia tão triste e frio como hoje, não há nada melhor do que nos enroscarmos no sofá a ver filmes de terror.

Espero que passem uma maravilhosa Páscoa com Sol e perto dos que vos são mais queridos.