comida sueca · Natal · pão, sourdough

Pão sueco de Natal – Vörtbröd

 

Vörtbröd, é um pão feito com Vört (mosto de cerveja) e muitas especiarias. Claro que hoje em dia é  complicado encontrar-se este produto, e portanto usamos em vez disso cerveja preta.

 Este pão é consumido na Suécia ao longo de todo o ano, e  imprescindível na mesa de Natal sueca, até porque, é com ele que se prepara o Dopp i grytan.

Ingredientes: (eu fiz metade da receita e consegui um pão de tamanho médio)

  • 25 gramas de manteiga
  • 1 dl de xarope escuro (vejam alternativas aqui)
  • 33 cl de cerveja preta (podem substituir por água)
  • 50 gramas de fermento de padeiro fresco
  • 350 gramas de farinha de centeio
  • 250 gramas de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de cravinho moído
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 50 gramas de passas (facultativo)
  • 

Preparação:

Numa tigela coloquem as especiarias, a manteiga,  as passas, o xarope e a cerveja. Aqueçam ou levem ao micro-ondas até a manteiga derreter.

 Deixem arrefecer um pouco e dissolvam nesta mistura o fermento. Vão juntado aos poucas a farinha. Amassem bem.

Façam uma bola com a massa e deixem-na levedar até que duplique de tamanho. (Demora aproximadamente 45 minutos)

Passado este tempo, voltem a amassar o preparado, forrem um tabuleiro de forno com papel vegetal e nele coloquem a massa, dando-lhe uma forma alongada. Deixem descansar a massa mais 45 minutos. Assem o pão durante 30 a 40 minutos no forno (175ºC) Durante a cozedura pincelem o pão com água ou café para ajudar a que este fique mais estaladiço.

A minha vida na Suécia · comida sueca · livros · Natal

Dia 9 de Dezembro – Dia das peppakakor

Dia 9 de Dezembro – Dia das peppakakor

Há alguns dias conversei com o meus queridos fregueses acerca  das pepparkakor suecas e do facto do dia 9 de Dezembro ser o dia destas bolachas. Como sabem os suecos têm um calendário de nomes, e festejam esses dias como um segundo dia de aniversário. Se querem ver em que dia se celebra o vosso nome podem visitar este site. (Em inglês)

Dia 9 de Dezembro é dia do nome Anna, que como já certamente notaram se visitam o Ikea ou fazem compras no Continente é uma marca das bolachas de especiarias suecas.

Enquanto procuro a receita que vou usar este ano para as minhas Pepparkakor, partilho convosco mais algumas curiosidades sobre as bolachas de especiarias suecas. Estas imagens são do meu livro  – Prinsessornas kokbok – O livro de receitas das princesas – do qual eu tenho uma edição de 1933.

Estas bolachas estão enraizadas na cultura e tradições suecas desde o século XIII, e estão presentes em vários momentos famosos da história do país como o casamento do Rei Magnus Eriksson, e o naufrágio do navio Wasa em 1628. (Aqui podem ler em português um pouco mais sobre este navio de guerra, como se afundou na sua viagem inaugural, vale a pena!)

Acreditava-se que estas bolachas, que eram preparadas em conventos por freiras, tinham grande valor medicinal devido a conterem especiarias como cravinho e gengibre e que podiam ajudar a aliviar os males do estômago. Ao Rei Hans (1455-1513), rei da Dinamarca, Suécia e Noruega, chegaram a ser receitadas pelo médico com forma de acalmar o seu terrível mau humor. Na Suécia vive ainda o mito de que as pepparkakor adoçam não só a boca, mas  também o coração de quem as come.