bolos e sobremesas

Em pontas – Pavlova com frutos silvestres

 Sempre que faço pavlova lembro-me de que quando era pequena sonhava, como todas as meninas da minha geração, ser bailarina, ter um tutu branquinho e cheio de saias de tule, dançar de sapatilhas e ir às lições de ballet. Queria ser bonita e elegante, usar o cabelo apanhado e preso com muitos ganchinhos. Ser leve e etérea como uma pavlova.
A pavlova não é, ao contrário do que muitas vezes se diz e infelizmente se publica, um prato tradicional da Rússia! Acredita-se que esta sobremesa tenha sido criada no inicio do século XX em honra da bailarina Anna Pavlova, aquando da sua visita à Austrália e à Nova Zelândia. A verdadeira nacionalidade da pavlova está ainda hoje em discussão visto ambos os países defenderem terem sido eles os inventores desta sobremesa. A pavlova é um merengue gigante, estaladiço por fora e macio por dentro, leve e imaculado com o tutu de uma bailarina.

 

Retirei esta receita base do programa Masterchef Australia, a receita original é de Donna Hay, com alterações. Podem decorar e servir a palvova ao vosso gosto, eu prefiro usar frutos silvestres, kiwis ou maracujás porque realçam e completam a doçura e leveza do merengue.

Ingredientes:

4 claras

220 gramas de açúcar

1 colher de sopa rasa de farinha maizena

2 colheres de chá de vinagre branco de boa qualidade

Para decorar:

2 decilitros de natas batidas com icing sugar

300 gramas de frutos silvestre

Preparação:

 Aqueçam o forno a 150°C. Desenhem uma circunferência com 15 cm de diâmetro numa folha de papel vegetal e coloquem-na num tabuleiro de ir ao forno.

Batam as claras até estas estarem em quase em castelo. Aos poucos vão adicionando o açúcar sem parar de bater até a mistura estar dura e brilhante. Juntem a farinha maizena peneirada e o vinagre.

Deitem o merengue no centro da vossa circunferência e cuidadosamente dêem-lhe a forma de um bolo.

Baixem a temperatura do forno para  120°C e cozam a vossa pavlova, sem abrir  a porta do forno durante 1 hora e 20 minutos. Deixem a pavlova arrefecer dentro do forno. Decorem-na com chantilly e fruta e sirvam.

13 opiniões sobre “Em pontas – Pavlova com frutos silvestres

  1. Confesso que nunca comi pavlova, mas sendo o merengue um dos eleitos do maridinho e sendo eu uma apaixonada por sobremesas com frutos silvestres, acho que não vou resistir a experimentar esta receita.

    A apresentação está excelente.

    Gostar

  2. Eu deveria ter passado aqui mais tarde. Acabei de almoçar e uma sobremesa igual a sua era algo que me cairia muito bem agora.

    Pena que aqui por essas terras tais frutos não sejam comum in natura.

    Gostar

Deixe uma Resposta para Marina Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s