A minha vida na Suécia

O valor da antecedência e presentes novos e antigos

Quem me ouve, ou me lê, constantemente a falar de presentes de Natal, pensará que esta é para nós uma vertente importante das nossas festas. Nada mais longe da verdade.

dsc_0176

Continue a ler “O valor da antecedência e presentes novos e antigos”

A minha vida na Suécia · A Pastelaria · bolos e sobremesas · comida sueca

Semlor 2015 – o primeiro dos sabores escolhidos pelos meus fregueses

Há uns dias pedi-vos que me ajudassem a escolher o sabor das semlor deste ano.
Ontem se me acompanham no facebook, viram a enorme semla que partilhámos no Ikea. Sei que em Portugal o Ikea também vende estes bolos, e deixem-me que vos diga que não se comparam nem de longe com a qualidade e sabor dos que fazemos em casa.

DSC_0032a
A receita que uso é muito simples e sempre a mesma, mas este ano adicionei gengibre e cardamomo à massa.
Podem ver a receita aqui.
O primeiro dos recheios deste ano é………
Creme de pasteleiro aromatizado com café.

E säo deliciosas! O viking, admito, não gosta de inovações no que toca a este tipo de bolos tão clássicos e pediu-me que também lhe fizesse as tradicionais semlor com massa de amêndoa e natas.
Ainda tenho imensas semlor, e vou publicar de entre as vossas sugestões, mais um ou dois sabores, por isso continuem a deixar as vossas ideias.

DSC_0035a

Já sabem que na Padaria há imensos posts sobre estes bolos suecos, basta seguirem os links deste post. (mais receitas, tradições e história das semlor.)

Não sei se repararam mas abri na barra acima um página “caixa de sugestões”, e que serve para os vossos pedidos de posts que gostariam de ver na Padaria. Vale tudo de arranjar peixe a fazer massa folhada, aspectos da Suécia ou da cozinha no restaurante, e até posts sobre as minhas facas como este que escrevi para a Catarina.

DSC_0038a
E sobre as semlor de hoje:

Vão precisar de: (6 semlor grandes ou 12 pequenitas)

Meia receita de semlor
Uma receita de creme de pasteleiro aromatizado com café.
Chantilly

Comecem por fazer as vossas semlor e deixem-nas arrefecer.
Façam o creme de pasteleiro misturando ao leite 2 colheres de chá de café solúvel. Podem se preferirem ferver o leite com grãos de café inteiros e depois passar o preparado por uma rede, mas não obterão a mesma cor linda de café com leite.

Cortem os chapelinhos e retirem o interior das semlor
Recheei-nas com com o creme de pasteleiro misturado com um pouco de chantilly. Cubram com mais chantilly, coloquem o chapelinho e polvilhem com icing sugar antes de servir.

Ana - cozinheira · Cremes, molhos, gelados e mousses

O conselho que me deviam ter dado e a Bavaroise dos maçons

Há um mês que a padaria voltou a abrir portas. E que regresso tem sido!!. Obrigada pelo apoio de todos, pelos vossos comentários aqui e no facebook, por partilharem comigo as minhas alegrias e por me ouvirem e aconselharem nos meus desabafos.

Não se esqueçam de participar e se puderem divulgar os nossos passatempos;

Convidei para jantar

Vida de blogger

Se há conselho que alguém me devia ter dado quando comecei a trabalhar em cozinhas é este: “Não digas que preferes ou és especialmente boa numa determinada estação, nunca mais te livras dela.”
A cozinha é um mundo de homens que gostam do calor, da gritaria, da pressão e rapidez, mas que paralisam e são tomados de pânico perante um merengue.

DSC_0190uu
De todos os chefs que conheci apenas o meu actual head-chef e um colega espanhol que começou agora no restaurante, gostam  de fazer sobremesas.
Ainda assim eu sou a pessoa na cozinha que sabe mais receitas de cor ou com mais experiência (porque sou a mais velha) e no que diz respeito a bolos, gelados, sorbets e qualquer tipo de sobremesa, a palavra de ordem é: “A Ana faz.”
A Ana faz todas as sobremesas para os banquetes, bavaroises para 500 pessoas, sorbets para 150 de cada vez, a Ana faz purés e bolos, gelados, creme de pasteleiro, A Ana tem passado os dias coberta de chocolate e chantilly, e honestamente está fartinha de doces.

DSC_0194
(Mas esta noite ainda me esperam mais sorbet de morango (feito de morangos verdadeiros, não há short-cuts) e fazer chocolate branco cristalizado para o banquete de amanhã.
A receita de hoje é a que fizemos para o banquete de sábado passado de que vos falei. É muito simples e podemos fazer com antecedência o que é excelente quando temos visitas. A sobremesa do banquete de amanhã vai ser muito mais bonita, mas creio que ninguém se lembrará de tirar fotografias: bavaroise de chocolate, sorbet de morango, merengues de lakris e chocolate branco cristalizado. Vamos ver se um dia destes a reproduzo em casa para vos mostrar.

DSC_019111

Bavaroise de baunilha, compota de mirtilos e crispy crumble

(esta semana fiz esta receita de bavaroise 40 vezes, 10 tabuleiros, 4 receitas por tabuleiro, o que me esperará na próxima semana?)

Bavaroise:
Ingredientes:
2,5 dl de leite
75 gramas de açúcar
6 folhas de gelatina
1 vagem de baunilha
3 gemas
5 dl de natas

Preparação:
Batam as gemas com o açúcar até obterem um creme esbranquiçado e espesso. Aqueçam o leite e a baunilha num tachinho. Coloquem as folhas de gelatina a demolhar em água fria. Sem parar de mexer deitem o leite morno sobre a mistura de gemas e açúcar. Levem ao lume mexendo sempre até engrossar um pouco. (Para ver se o creme está pronto passem o dedo nas costas da vossa colher de pau, se conseguirem uma pequena “estrada”, o creme está cozido, se estão a usar um termómetro este deve marcar 80ºC)
Retirem rapidamente do lume, deixem arrefecer um pouco antes de juntar as folhas de gelatina bem escorridas. Mexam até dissolver bem. Passem o preparado por um passador de rede e deixem arrefecer. Envolvam cuidadosamente as natas batidas no creme. Coloquem-no em tigelas para servir e levem ao congelador durante uma hora, passado este tempo podem guardar o vosso creme no frigorífico até ao momento de servir.
Crumble

Ingredientes:
100 g de manteiga
100 g de farinha de trigo
100 g de açúcar mascavado

Preparação:
Misturem bem todos os ingredientes. Levem esta “pasta” ao forno pré-aquecido a 160°C até estar dourada e seca. Piquem num processador de alimentos ou com uma faca.

Para servir
Puré de frutos silvestres e frutos silvestres frescos.

bolinhos e bolachas

As vanilla as they come – cupcakes para todos os gostos

Ouvi dizer que há um menino nos Açores que adora  ajudar a mãe a fazer bolos e bolachinhas e  queria experimentar os cupcakes que  fiz aqui em casa para a Páscoa. A receita como podem ver é super simples e a base para todos os tipos de cupcakes que queiram fazer, bastando para isso alterar os aromas dos bolinhos e tipo e sabor da cobertura.

Podem substituir a baunilha por raspa de casca de laranja ou limão, canela, açafrão… Usar creme de manteiga em vez de chantilly para a cobertura, decorá-los com frutos frescos ou chocolate, combinem os sabores e texturas de que mais gostam e o resultado será certamente encantador.

Receita base para cupcakes de baunilha

Ingredientes (10 a 12 cupcakes)

  • 225 gramas de manteiga amolecida
  • 225 gramas de açúcar
  • 4 ovos
  • 225 gramas de farinha
  • 4 colheres de sopa de leite
  • Baunilha a gosto
  • 1 pitada de sal

Cobertura:

  • Baunilha a gosto
  • 4 dl de natas
  • 4 colheres de sopa de queijo creme
  • Icing sugar

Preparação:

Aqueçam o forno a 180ºC.

Batam  a manteiga com a pitada de sal, o açúcar e a baunilha. Acrescentem os ovos batendo bem entre cada adição. Acrescentem a farinha  aos poucos, alternando com o leite.

Dividam a mistura pelas forminhas de cupcake e levem ao forno durante 15 a 20 minutos.

Para a cobertura:

Batam as natas com o icing sugar e a baunilha. Cuidadosamente envolvam o creme e o queijo creme.

Depois de frios decorem os cupcakes e guardem-nos no frigorífico até servir.