A minha vida na Suécia · entradas · Uncategorized

O dia de Sao Valentim a chegar ….e um delicioso snack para começar uma refeição especial

Como já partilhei convosco aqui por casa não somos grandes seguidores de tradições, e nunca fazemos nada de especial para o Dia de S Valentim, ou não fazíamos, porque assim que eu deixei de estar em casa para jantar, qualquer dia, nem que seja o dia dos namorados em que possamos comer juntos é um dia de festa.

DSC_0545

No ano passado estive a trabalhar, no ano anterior também, este ano o Valentim calha a um domingo e os restaurantes estão fechados até ver!

Para começarmos esta maratona que termina a 14 de Fevereiro, deixo-vos já uma primeira ideia para jantares românticos, a dois, com os vossos minis, amigos, ou quando querem apenas cozinhar para alguém de que gostam, seja em que data fôr!

Mais ideias e as sugestões para este ano, incluindo o meu menu, durante este mês.

DSC_0547

A receita de hoje é tao simples que quase nem merece este nome, mas é ideal para começar uma refeição e ir petiscando enquanto preparamos o resto dos pratos. Eu uso bolachas de gengibre suecas, porque adoro a combinação do queijo com o doce das bolachas, mas podem optar por exemplo por sementes de sésamo, ou bolachas de água e sal.

DSC_0556

 

Eu tento balançar o queijo e as bolachas com uns cubinhos de cenouras e aipo e sirvo sempre as bolinhas com tirinhas de mais aipo. Primeiro porque enquanto mordisco o aipo não estou a engolir queijo e bolachas, segundo porque  dão sempre jeito para mexer uns blody Mary.

Bolinhas de queijo azul e bolachas de gengibre

Ingredientes: (nas quantidades que desejarem)

queijo azul

queijo creme

cenouras e aipo picadas finamente

raspa da casca de limao

bolachas de gengibre picadas

Preparação:

Misturem todos os ingredientes numa tigela excepto as bolachas. Façam bolinhas to tamanho de nozes e cubram-nas com as bolachas, reservem no frigorífico até servir.

 

 

 

cremes, dips, snacks e molhos salgados · vegetais e outros acompanhamentos

Batatas bravas

 

Para participar esta semana no BSI, cujo tema era salsa, escolhi fazer salsa brava acompanhada das respectivas batatinhas. Como sabem este prato é uma das tapas favoritas dos espanhóis. Para a minha receita optei por assar as batatas no forno em vez de as fritas como mais habitualmente se faz. Acompanhem o petisco com um vinho branco ou uma imperial geladinha, de preferência em boa companhia e enquanto aproveitam o Sol neste início de Primavera.
 
 

Para  a salsa brava:

  • 2 colheres de sopa de azeite
  • ½ cebola picada (eu prefiro cebolas vermelhas)
  • 1 dente de alho picado (opcional, eu não aprecio)
  • 2 tomates maduros picadinhos
  • 2 colheres de chá  de pimentão
  • Chili em  seco em flocos, ou piri-piri a gosto
  • 1 pitada de açúcar
  • 1 pitada de sal
  •  1 colher  de sopa de maionese
  • Salsa picada para decorar.

Para as batatas:

  • Batatas
  • Sal
  • 1 colher de sopa de azeite.

Preparação:

Descasquem e cortem as batatas, cozam-nas em água com sal durante uns 5 minutos. Aqueçam entretanto o forno a 200ºC.

Escorram bem as batatas, coloquem-nas num tabuleiro de ir ao forno, salpiquem-nas com um pouco de sal e pimenta,  pincelem com um pouco de azeite e levem ao forno até as batatas estarem douradas e completamente cozinhadas.

Entretanto preparem também a salsa.

Numa frigideira levem ao lume brando a cebola, o alho, o azeite, o pimentão, e o chili, até tudo estar cozinhado, temperem  com sal e uma pitada de  açúcar se for necessário balançar um pouco a acidez. Retirem do lume e deixem arrefecer um pouco antes de acrescentar a maionese e decorar, mesmo antes de servir, com um pouco de salsa picada.