Take two – Scones com alfazema e passo-a-passo

Devem já estar a imaginar que eu, ao publicar a mesma receita duas vezes em três dias, ando de cabeça perdida com falta de ideias, ou estou a tentar matar o meu blogue. Se não estão interessados em fazer scones, ou se já os fizeram com sucesso, hoje não tenho nada de novo para vos dizer, as minhas desculpas.

Julgo que sou uma pessoa bastante honesta, gosto mais de verbos do que de adjectivos, e digo-vos muitas vezes que as receitas que convosco  aqui partilho, são fáceis e mais simples de preparar do que podem parecer e…ai…dou-vos a minha palavra!

Dar a minha palavra ou garantir aos meus leitores que vão ter sucesso é um erro,  eu já devia ter aprendido que nem os maiores chefes podem escrever uma receita que resulte em absoluto a todos que a tentem,  e que por vezes basta uma pequena diferença de temperatura ou ingredientes, para que os resultados não sejam os que esperamos.

Sei que alguns de vocês já experimentaram as minhas receitas e que  ficaram contentes com os resultados, mas  infelizmente não foi o caso de uma cliente  que usou a receita de scones que sexta-feira publiquei. Admito que fiquei triste ao ler a sua mensagem,  senti que vos tinha falhado. Eu escrevi e partilhei convosco exactamente o que fiz e os meus scones são os das minhas fotografias, mas ainda assim hoje acordei determinada a repetir a receita e tirar fotografias de todos os passos. Querida A., vamos ver se desta resulta.

O que fiz diferente desta vez:

  • Dupliquei a receita mas usei apenas 3 colheres de chá de fermento em pó
  • acrecentei 2 colheres de sopa de açúcar de alfazema
  • estendi e dobrei a massa com a ajuda de farinha, (2 colheres de sopa para a bancada  e rolo), e dobrei a massa mais uma vez.
  • Como podem ver nas imagens, dobrar a massa usando o papel vegetal é bastante difícil, por isso deixo também um passo-a-passo de como dobrar a massa  com a ajuda de farinha e um rolo.

Algumas notas para os novatos:

  • atenção que este fermento em pó é o que usamos para bolos e não o fermento de padeiro em pó para pães.
  • temos de usar manteiga ou margarina do tipo vaqueiro, Becel ou outras margarinas baixas em gordura não resultam nesta receita.

Espero que as imagens ajudem! Boa sorte!

 

 

 

 Dobrem a massa com a ajuda de papel vegetal, ou farinha e um rolo da massa.

 

About these ads

29 comments

  1. Ana, mais uma vez os scones ficaram lindos, perfeitos. Esta explicação detalhada e ilustrada vai, com certeza, ser uma ajuda para quem quiser fazer estes scones. Eu já a vou guardar, na expectativa de repetir estes passos :)

  2. Olá Ana, ainda não tinha visto a tua última receita… O teu blog é fantástico mulher! Não tens de sentir esse peso em cima de ti! Este tipo de coisas podem sempre acontecer, basta uma pequena distracção durante a confecção, uma diferença qualquer nas temperaturas etc etc… Já diz o ditado, a distracção é a morte do artista!
    Eu já tenho experimentado algumas receitas de outros blogs, essas sim autenticos desastres, muito vagas, com falta de detalhes importantes… Enfim…
    Mais te digo, eu própria vou testar esta tua receita agora mesmo :) Depois conto como foi!

    Cheer up! Beijinho****

  3. Já voltei, então, segui a tua receita passo a passo e os scones ficaram bem, mas não tão bonitos como os teus :p Talvez porque usei forminhas mais pequenas, não tinha dessas aqui em casa…
    A versão que eu costumo fazer inclui sempre um ovo, e eu misturo tudo à mão muito grosseiramente. Depois formo bolinhas à mão, imperfeitas, uma a uma. E vai ao forno a 220ºC. E ficam sempre assim bonitinhos e fofos como os teus…
    Mas Ana, descansa, é impossivel recriar uma receita a 100% existem muitos factores que não podemos controlar.
    Não interessa se são receitas escritas em livros, revistas ou mesmo blogs!
    Tudo de bom pra ti! A blogoesfera ama o teu blog!!!

    1. És tão tão querida :)
      Eu tb nunca tinha feito scones assim, mas parece que comigo resultam mesmo. COm ovo penso que nunca fiz nenhuma receita, fiquei curiosa.
      Acho que n sou mt de me lamentar ou isso, mas admito que tive um certo receio de se esta receita falhasse a mais leitores, depois de eu ter dito que era uma maravilha de facilidade, que me julgassem um pouco um bluff…não sei, olha palermices da minha cabeça, deve ser do frio e da falta de sol. Não sei como aguentas ai rapariga!
      Obrigada por me animares :)
      Resto de excelente domingo para ti.
      bjs

  4. Ana, a mesma receita em diferentes mãos dá quase sempre resultados diferentes. As tuas dicas são fantásticas e uma enorme ajuda para a reprodução das receitas, mas é impossível garantir que feito por outra pessoa sairão iguais. E ainda por cima os scones, que têm tantas manias. :) Eu só sei que adoro visitar o teu blog e que tenho aprendido muito por aqui. Beijinho

  5. Ana, as tuas explicações são sempre bem vindas e bem preciosas! E não importa quantas vezes as partilhes, há sempre alguma dica extra, ou um novo conselho a seguir! Vontade não me fala para fazer scones, há-de ser num dos próximos fim-de-semanas e a seguir todos os teus passos!
    Ah e gostei da tua espátula, tenho uma igualzinha:):)
    Beijinhos

  6. Ana
    Tenho a agradecer o teu blog que é fantástico!! Gosto de recebê-lo com frequência e gosto sempre de ler as tuas curiosidades. Tenho aprendido muito.
    É pena que as pessoas não tenham a humildade suficiente para assumirem que algo falhou nelas e não em ti…. mas é assim mesmo quando nos expomos um bocadinho existe sempre quem ache pouco o que damos!!
    Escrevo para agradecer o blog, as coisas óptimas que partilhas connosco e os truques para as mesmas receitas.
    Um beijinho

    1. Carmo,
      Muito obrigada por me ter deixado este comentário.
      Eu não fiquei triste com o conteúdo ou tom da mensagem da Andrea que tal como outros leitores que já me contactaram com dúvidas ou problemas numa receita, foi muitíssimo educada e em momento nenhum me acusou pela falha dos scones. Estou mesmo convencida de que tenho os melhores leitores do mundo, se a receita n corre bem, escrevem-me e perguntam o que poderão eles ter feito mal.
      O que me levou a repetir o post com ainda mais informação, foi o facto de me sentir responsável pelas minhas palavras, vocês confiam em mim, e eu quero honrar essa confiança o melhor que sei e posso.
      beijinhos e boa semana!

  7. Ana, lindos como sempre :) E fica descansada, a mesma receita feita por pessoas diferentes pode dar resultados diferentes. Os ingredientes podem não ser iguais, os fornos também não, há imensos factores que condicionam. Até a mim, a mesma receita sai diferente feita duas vezes. Estes scones estão perfeitos, com o aroma da alfazema. Adoro o teu blog e não me canso de por cá passar e aprender sempre algo novo. Com esta descrição vais ajudar muito mais.
    Um beijinho.

  8. Querida Ana,

    Fiquei sem palavras e até emocionada quando vi este seu post… mais uma vez mostra como é especial e não só com o que tem na sua Bageri. Além da sua disponibilidade ao responder ao meu email e ajudar-me, ainda tirou o seu tempo para colocar aqui um passo-a-passo para nos ajudar.

    Quem segue o seu blog, em nenhum momento pensa que existe bluff, o seu amor pelo que faz e nos traz sente-se tanto que sabemos que tudo é real. Como já disse, faz tudo parecer tão simples, que até uma novata como eu acreditou conseguir fazer o gateau opera (e consegui). Acho que é mesmo um dos seus maiores feitos na forma como nos transmite as suas ideias, é fazer-nos sentir que conseguimos fazer até as receitas mais dificeis.

    Assim que puder, vou pôr o pc sobre a mesa da cozinha a seguir esta receita passo-a-passo até acertar, agora sinto essa responsabilidade ;)

    Obrigada e beijinhos!

    1. Andrea,
      Para mim é um prazer n só escrever e partilhar convosco um pouco da minha vida e da minha cozinha, com saber que o que escrevo é lido e bem recebido pelos meus leitores. E por isso sinto uma certa responsabilidade pelas minhas palavras, porque quem confia no que eu escrevo segue uma receita ou um conselho, fa-lo confiante na minha palavra.
      Fiz este novo post com muito gosto, e espero do fundo do coração que possa ajudar.
      Mais uma vez obrigada por me acompanhar e pelas suas palavras sempre tão doces.

      beijinhos e boa sorte!!

  9. Ana,
    Faço uma receita diferente e menos trabalhosa no meu entender e o resultado é muito idêntico aos seus. Já os publiquei no meu humilde blog, se a gostar de experimentar. Como adoro scones quer ao pequeno -almoço quer ao lanche vou experimentar a sua receita a ver como me saio, mas digo-lhe que quando publico uma receita sinto os mesmos receios que a Ana sente. Tenho uma prima que faz uma tarte de maçã como ninguém. Já me deu a receita. Já a vi fazer a tarte mas não sou capaz de reproduzi-la da mesma forma. Aqui não há segredos há processos, manuseios, temperaturas de ingredientes e um cem número de outros fatores que não conseguimos controlar.
    beijinhos
    Adoro lê-la. Tem um blogue muito inspirador.Parabéns!
    Patrícia

  10. Ana, acho que o que fizeste é fantástico. Calculo que muito poucos blogs voltassem a colocar uma receita porque correu mal a alguém, foi muito generoso da tua.. uma atitude bastante amorosa! Só mostra que é uma pessoa bastante querida e prestavel. Só por isso, se já tinha adorado os scones, assim ainda fico a gostar mais deles! Adorei ana, parabéns pela maneira de ser :)

    Tania *

  11. Ana,
    Quantas vezes experimentei receitas tiradas de livros e blogues com um resultado final nada parecido com o da sua fonte. É uma frustração, mas até com aquelas que fazemos de olhos fechados os resultados podem ser bem diversos.
    Gostei muito deste passo a passo.
    Beijinhos

  12. Antes de mais, deixo-te aqui um beijinho especial (de avó), pela doçura com que tratas as “clientes” da tua Bageri. Compreendo bem a tua frustração quando nós, tuas seguidoras, temos maus resultados, mas a culpa não é tua. Como já muitas pessoas comentaram, as variáveis são imensas. (Fizeste-me lembrar os pais dos alunos que acham que a culpa de os seus filhos não aprenderem é sempre do professor)!
    Uma pergunta: o açúcar de alfazema é de compra, ou pode fazer-se em casa como o açúcar baunilhado?
    Obrigada pelas tuas visitas e comentários que me dão sempre um grande prazer. Bjs. Bombom

    1. Fátima,
      Eu penso que trato as minhas clientes da mesma forma como elas me tratam quando visito as suas cozinhas :)
      Para o açúcar de alfazema, misturo açúcar normal com flores de alfazema do jardim da minha sogra no processador de alimentos e guardo-o num frasco, dura meses!! É tal e qual como o açúcar com baunilha sim senhora.

      bjs

  13. Ana, vc está mesmo se superando! Que fotos mais LINDAS! E o seu passo a passo está primoroso! Você já começou a enviar as suas fotos para o Foodgawker? Se ainda não, deveria! Parabéns!
    Bjsss

    1. Obrigada Renata! Olha. n tenho coragem, eu vejo as tuas fotografias e as de outros blogues e embora saiba que as minhas estão melhores, ainda me falta muito para ser material do Foodgawker :)

  14. Olá Ana!
    Se o primeiro post dos scones era muito bom, este é um verdadeiro curso de como fazer. Fantástico! Como não andava a ver nada teu no facebook, vim aqui espreitar e vi todas estas coisas novas. Fiquei deliciada com as panacotas disfarçadas de chá!
    Ver o teu blog é sempre inspirador.
    Bjnhos

  15. Olá Ana,
    não conhecia seu blog ainda, conheci por acaso e já estou adorando. Parabéns por seu blog e por seus posts, são lindos!!
    Bom, esses dias eu fiz uma receitas de Scones e ficou boa. Mas, quando eu vi a sua receita, eu fiquei de boca aberta.. simplesmente perfeita.
    Irei fazer hoje mesmo! E voltarei mais vezes aqui. Continue assim.
    Beijinhos Cris

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s